Crítica sobre o Blu-ray "Warner - 999 Min." do filme "Fringe: 2ª Temporada":

Jorge Saldanha
Fringe: 2ª Temporada Por Jorge Saldanha
| Data: 31/03/2011
FRINGE é uma das séries de TV que a Warner disponibilizou no final do ano passado em Blu-ray no Brasil, em edições idênticas tecnicamente aos lançamentos originais norte-americanos. Os 22 episódios de sua segunda temporada e os extras estão distribuídos em quatro BDs de dupla camada (50GB). Na edição dos EUA, utilizada para esta resenha, os discos estão acondicionados nos suportes de um estojo HD Case “gordo”, envolto pela luva de cartolina, enquanto aqui foram empregados dois estojos de Blu-ray duplos também envoltos por luva. Os discos estão perfeitamente localizados para o nosso mercado, com opções em português para menus, áudio e legendas.

Os episódios receberam transferências 1080p/VC-1 que apresentam esporádicos artefatos de compressão, que passarão praticamente despercebidos em televisores pequenos e médios, dentro da granulação natural da imagem. Ainda assim teria sido preferível que a distribuidora empregasse pelo menos mais um disco (como fez na primeira temporada em Blu-ray, não lançada aqui), de forma a distribuir melhor o conteúdo e diminuir sua compressão – por outro lado, a eliminação de um disco do box tornou seu preço mais acessível. De resto, a imagem agrada na maior parte do tempo, com cores estáveis e vibrantes que ressaltam a visão de cadáveres mutilados e outras bizarrices do programa. Os tons de pele são naturais, e os pretos são firmes e fortes. O nível de detalhes é elevado, como constatamos principalmente nos closes do rosto dos atores. Algumas tomadas parecem suavizadas, notadamente as que empregam alguns efeitos visuais, porém isso é característica da produção e não falha das transfers.

Como as outras séries da Warner em Blu-ray lançadas na mesma época, a segunda temporada de FRINGE não possui áudio lossless: a faixa original em inglês é Dolby Digital 5.1, a mesma com que o programa é exibido em alta definição nos EUA. Obviamente ela não está à altura das faixas DTS-HD MA que as edições em Blu-ray de LOST, por exemplo, receberam, mas ainda assim, dentro do formato, pode ser considerada muito boa. Os diálogos são claros e destacam, entre outros aspectos, a excelente dicção do Agente Broyles (Lance Riddick). Os graves são razoavelmente fortes, o envolvimento surround é ativo e cria uma adequada ambientação sonora, enquanto as trilhas sonoras de Michael Giacchino e Chris Tilton ganham nuances não percebidas na transmissão pela TV. A única outra opção de áudio disponível é nossa dublagem em português Dolby Digital 2.0, que obviamente é de qualidade inferior, e temos legendas em português, inglês, espanhol e francês.