RESENHA CRÍTICA: Churchill (Idem)

O diretor aproveita para contar tudo em grandes planos gerais, em geral em externas muito fotogênicas, sempre dramáticas

05/10/2017 14:52 Por Rubens Ewald Filho
RESENHA CRÍTICA: Churchill (Idem)

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

Churchill (Idem)

Inglaterra, 17. 1h45. Direção de Jonathan Teplitzky. Roteiro de Alex Von Tunzelmann. Com Brian Cox, Miranda Richardson, John Slattery, Ella Purnell, Julian Wadhan, James Purefoy.

Não sei bem porque, mas esta havendo uma enxurrada de filmes e séries que retratam o polêmico e interessante Primeiro Ministro da Inglaterra Winston Churchill que teve a honra e ousadia de lutar contra os invasores nazistas até o último momento de forma que acabaram o vencendo (ajudado em parte pela loucura de Hitler, que preferiu invadir a Rússia em pleno inverno em vez de descer na ilha britânico achando que ela já estava derrotada!). Não foi bem assim porque logo com a ajuda dos norte-americanos e Pearl Harbour, o pais iria sobreviver. Viram como foi bom eu ter feito a Faculdade de História que me serve nestes momentos!

A gente já viu faz muito pouco tempo a minissérie da Netflix The Crown sobre a Família Britânica e onde o excelente John Litghgow fez o papel de Churchill (que lhe deu merecidamente o Emmy) e ainda o SAG e o Critic´s Choice. Isso sem esquecer de seu trabalho notável em Dexter. Agora o curioso é que de repente todo mudo quer fazer o papel do velho Ministro. Vamos tentar registrar alguns. Churchill´s Secret, 16 com Michael Gambon, Tempos de Tormenta (Into the Storm), 09, com Brendan Gleeson, The Gathering Storm, 02 com Albert Finney, Vanessa Redgrave, Young Winston, 72 (passou aqui como As Garras do Leão, com o jovem Simon Ward, The Wilderness Years, 81, com Robert Hardy, The Valiant Years, 60 com Richard Burton, Walking with Destiny, 80, com Ben Kingsley, Quando Os Leões Rugiram feito por Bob Hoskins, e assim por diante. Afinal chegaram a 69 títulos com ele.

Há, porém dois outros casos interessantes que devem chegar aos nossos cinemas muito em breve. Um deles, por exemplo, tem a missão de trazer um tão esperado Oscar que seus fãs exigem, falo de Gary Oldman, que faz Churchill em O Destino de uma Nação (The Darkest Hour), de Joe Wright. O outro se chama apenas Churchill (Idem, 17) simplesmente e já esta prestes a estrear por aqui. Conheço pouco o diretor australiano Jonathan Teplitzky (que fez antes o pouco notável Uma Longa Viagem (Railway Man), 13, o interessante Burning Man, 11, Entrando na Linha, 03, Paixão e Sedução (Better Than Sex, 2000). Para fazer o papel de Churchill chamaram um ator mais teatral (mas a verdade é que todos os mais velhos conseguem ficar parecido com ele) que é Brian Cox (escocês de nascimento ganhou Emmy por Nuremberg, indicado ao SAG por Deadwood, Adaptação, L.I.E.).

Enfim, para tentar ser um pouco mais diferente os acontecimentos registrados pelo filme estão restritos a apenas 96 horas de básica importância para a sobrevivência da Grã Bretanha, justamente seria preciso que desse certo o Dia D, a Invasão da Normandia pelos Aliados. Mas ao mesmo tempo esta cada vez mais em dúvida em confiar nos outros suspeitando que o acham velho demais. Assim o diretor aproveita para contar tudo em grandes planos gerais, em geral em externas muito fotogênicas, sempre dramáticas, com poucas interferências alheias, seja do Rei, até mesmo de sua paciente esposa Clementine (infelizmente é curta a aparição de Miranda Richardson, que há décadas brilha tendo duas indicações ao Oscar por Tom e Viv, 94 e Perdas e Danos, 92).

Brian engordou para o filme, teve que fumar charuto elétrico (porque as leis da Escócia não permitiam os reais aliás essa é sua terra natal). O orçamento foi contido apenas 10 milhões de dólares. O problema porém é que há no filme vários detalhes históricos que os especialistas americanos (se é que eles existem?) achando que erram ou diminuem a importância do político, que teria realmente se oposto até o último momento pelo Dia D, fazendo mesmo parodia do Rei Lear e numa cena aliás bonita, olhando o mar todo avermelhado de sangue. Curiosamente o verdadeiro Churchill e aí é fato histórico, assim que ele ganhou a Guerra foi deposto por eleição democrática, rejeitado pelo ingrato povo britânico que queria mais liberdade e sossego. Sem dúvida, um dos casos mais estranhos da história de qualquer político.

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho é jornalista formado pela Universidade Católica de Santos (UniSantos), além de ser o mais conhecido e um dos mais respeitados críticos de cinema brasileiro. Trabalhou nos maiores veículos comunicação do país, entre eles Rede Globo, SBT, Rede Record, TV Cultura, revista Veja e Folha de São Paulo, além de HBO, Telecine e TNT, onde comenta as entregas do Oscar (que comenta desde a década de 1980). Seus guias impressos anuais são tidos como a melhor referência em língua portuguesa sobre a sétima arte. Rubens já assistiu a mais de 30 mil filmes entre longas e curta-metragens e é sempre requisitado para falar dos indicados na época da premiação do Oscar. Ele conta ser um dos maiores fãs da atriz Debbie Reynolds, tendo uma coleção particular dos filmes em que ela participou. Fez participações em filmes brasileiros como ator e escreveu diversos roteiros para minisséries, incluindo as duas adaptações de “Éramos Seis” de Maria José Dupré. Ainda criança, começou a escrever em um caderno os filmes que via. Ali, colocava, além do título, nomes dos atores, diretor, diretor de fotografia, roteirista e outras informações. Rubens considera seu trabalho mais importante o “Dicionário de Cineastas”, editado pela primeira vez em 1977 e agora revisado e atualizado, continuando a ser o único de seu gênero no Brasil.

Linha
Todas as máterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantém você conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar você pode compartilhar suas preferências, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se já!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro
30 fotos grátis na 1a compra BF3