RESENHA CRÍTICA: O Círculo (The Circle)

Todo mundo que viu o filme achou todas as teorias confusas e incoerentes

22/06/2017 18:54 Por Rubens Ewald Filho
RESENHA CRÍTICA: O Círculo (The Circle)

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

O Círculo (The Circle)

EUA, 17. 110 min. Direção de James Ponsoldt (O Maravilhoso Agora, O Fim da Turné, Smashed - De Volta a Realidade). Com Tom Hanks, John Boyega, Emma Watson, Bill Paxton,Ellar Coltrane, Bill Paxton, Glenne Headley, Karen Gillan, Beck, Regina Saldivar, Patton Oswalt.

O cinema tem coisas curiosas. Por exemplo este filme custou 18 milhões de dólares e acabou rendendo 20, o que seria considerado um fracasso ainda mais porque é estrelado pelo muito querido (ainda hoje)Tom Hanks e a inglesa Emma Watson praticamente no mesmo momento em que ela estourava no mundo inteiro com A Bela e a Fera. Ou seja, ninguém garante sucesso hoje em dia! Os que forem cheios de preconceitos e medos devem observar que houve muito recentemente a morte de dois bons atores do elenco deste filme (Bill Paxton em 21 de fevereiro, aos 61 anos ele faz Vinnie e Gleanne Headley, menos famosa mas atriz competente, era Bonnie Holand, mulher de Vinnie na história e morreu aos 62 anos, em 8 de junho. O filme é dedicado a ele). Curiosamente este filme, rodado no Emirado Árabes Unidos, foi feito também pelo mesmo autor desta história, Dave Eggers, e foi quem escreveu para Tom Hanks uma sátira aos árabes que seria capaz de provocar um ISIS sozinho caso eles tivessem se dado ao trabalho de ver aquele filme. Foi também feito em Pasadena. Um detalhe: o filme fica entre a sátira e o thriller. Também é bem curioso que o filme foi intensamente rejeitado pelo público (na pesquisa chamada Cinemascope teve a nota menor) e quando terminaram a gravação, 4 meses antes da estréia, tentaram tornar o personagem de Emma mais simpático mas acabou sucedendo justamente o oposto, se tornou ainda mais rejeitada. Por curiosidade, o livro original de 2013 já na adaptação também foi reescrito, Mae (Emma) que é fanática crente nos mantras e objetivos do Círculo, SPOILER, trai Ty na sua tentativa de acabar com a Companhia.

A história sucede quando Mae é contratada para trabalhar na companhia de mídia social maior e mais poderosa do mundo, que ela vê como uma oportunidade única na vida. Enquanto vai subindo de oposto, é encorajada pelo fundador da empresa Eamon Bailey, a entrar também numa experiência inaudita que pode estar desafiando as regras da privacidade, ética e liberdade pessoal. E também afeta a vida e o futuro dos amigos, família e por que não da Humanidade!

O jornal New York Times ainda o mais importante da América lembrou que desde 1995, quando fizeram A Rede, chamado de cyberthriller, já queriam mostrar os perigos da Internet mas este aqui é um mais ambiciosos ao tentar revelar o que realmente pretenderiam com o chamado O Círculo (The Circle) que tem o tamanho de um olho. Parece interessante? Pois não vá se alegrando, porque todo mundo que viu o filme achou todas as teorias confusas e incoerentes, a não ser por uns 15 minutos no meio onde se satirizam os pros e contra da vida social virtual. Ainda mais prejudicado pelos maus diálogos, más interpretações (a crítica americana não foi nada parcial com Miss Watson) que inclui o garoto de Boyhood de Richard Linklater (um daqueles filmes ruins que foi endeusado por críticos malucos, como Ellar Coltrane).

Gostei porém da Emma Watson, que segura um papel difícil, simpática, humana. Não é sua culpa que a trama seja ambiciosa demais queira denunciar não apenas alguns problemas (e a mídia social) e a manipulação do povo por uma variedade de governos e vigaristas de luxo.

De modo que nunca chega a fazer sentido ou provocar uma maior intensidade, do tipo de fazer alguém se levantar e dizer. Abaixo os falsos democratas, abaixo os fascistas e ladrões, todos tem o direito de serem livres e terem sua própria existência como desejarem. O que é muito bonito mas simplesmente não sucede porque o  final é por demais abrupto e o mundo atual em que se esta vivendo é muito pior do que o filme retrata e  a televisão registra a cada momento.  O que poderia ser uma poderosa denuncia se desgasta e nunca convence.   

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho é jornalista formado pela Universidade Católica de Santos (UniSantos), além de ser o mais conhecido e um dos mais respeitados críticos de cinema brasileiro. Trabalhou nos maiores veículos comunicação do país, entre eles Rede Globo, SBT, Rede Record, TV Cultura, revista Veja e Folha de São Paulo, além de HBO, Telecine e TNT, onde comenta as entregas do Oscar (que comenta desde a década de 1980). Seus guias impressos anuais são tidos como a melhor referência em língua portuguesa sobre a sétima arte. Rubens já assistiu a mais de 30 mil filmes entre longas e curta-metragens e é sempre requisitado para falar dos indicados na época da premiação do Oscar. Ele conta ser um dos maiores fãs da atriz Debbie Reynolds, tendo uma coleção particular dos filmes em que ela participou. Fez participações em filmes brasileiros como ator e escreveu diversos roteiros para minisséries, incluindo as duas adaptações de “Éramos Seis” de Maria José Dupré. Ainda criança, começou a escrever em um caderno os filmes que via. Ali, colocava, além do título, nomes dos atores, diretor, diretor de fotografia, roteirista e outras informações. Rubens considera seu trabalho mais importante o “Dicionário de Cineastas”, editado pela primeira vez em 1977 e agora revisado e atualizado, continuando a ser o único de seu gênero no Brasil.

Linha

últimas matérias

Todas as máterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantém você conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar você pode compartilhar suas preferências, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se já!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro
30 fotos grátis na 1a compra BF3