RESENHA CRÍTICA: El Mate

Esta comédia original e inteligente além de engraçada é inesperada

17/08/2017 10:09 Por Rubens Ewald Filho
RESENHA CRÍTICA: El Mate

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

El Mate

Brasil, 2016. Direção de Bruno Kott. Com Bruno Kott, Fabio Marcoff, Eduardo Gomes, Eduardo Gomes, Rodrigo Fregman, Michele Boesche, Carlota Joaquina.

Embora tenha ganhado apenas um prêmio no Festival de Gramado, o de melhor coadjuvante Kott (por sinal ótimo ator e diretor criativo) esta comédia original e inteligente além de engraçada é inesperada, barata (evidentemente feita com o menor orçamento possível) e tem que se valer de um roteiro surpreendente ainda que nos faça sentir como uma peça teatral. Não acho isso um problema por causa de sua originalidade, nunca assisti uma comédia brasileira neste tom, e com situações que nunca se esticam: o filme é curto (70 min), o elenco de apoio que pode parecer amadorístico funciona justamente por causa disso. Por sua “latinidade” onde já se brinca com isso no titulo, nos tangos e na presença de Fabio Marcoff,, um humorista fora do comum (ele esteve no Festival também em O Roubo da Taça que deveria ter tido mais repercussão), Eu já o conhecia porque fui dos entrevistados daquele programa de TV que ele tinha chamado No Divã do Dr, Kutzman onde ele fingia ser um psiquiatra que dizia para os convidados as coisas mais berrantes mas com resultado curioso.

Ou seja, ao contrario de uns poucos experimentados que certamente ainda não conseguiram perceber o talento da dupla do filme, El Mate é dos filmes nacionais que mereciam ser descobertos!

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho é jornalista formado pela Universidade Católica de Santos (UniSantos), além de ser o mais conhecido e um dos mais respeitados críticos de cinema brasileiro. Trabalhou nos maiores veículos comunicação do país, entre eles Rede Globo, SBT, Rede Record, TV Cultura, revista Veja e Folha de São Paulo, além de HBO, Telecine e TNT, onde comenta as entregas do Oscar (que comenta desde a década de 1980). Seus guias impressos anuais são tidos como a melhor referência em língua portuguesa sobre a sétima arte. Rubens já assistiu a mais de 30 mil filmes entre longas e curta-metragens e é sempre requisitado para falar dos indicados na época da premiação do Oscar. Ele conta ser um dos maiores fãs da atriz Debbie Reynolds, tendo uma coleção particular dos filmes em que ela participou. Fez participações em filmes brasileiros como ator e escreveu diversos roteiros para minisséries, incluindo as duas adaptações de “Éramos Seis” de Maria José Dupré. Ainda criança, começou a escrever em um caderno os filmes que via. Ali, colocava, além do título, nomes dos atores, diretor, diretor de fotografia, roteirista e outras informações. Rubens considera seu trabalho mais importante o “Dicionário de Cineastas”, editado pela primeira vez em 1977 e agora revisado e atualizado, continuando a ser o único de seu gênero no Brasil.

Linha
Todas as máterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantém você conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar você pode compartilhar suas preferências, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se já!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro
30 fotos grátis na 1a compra BF3