Um Assaltante Bem Trapalho

Virgil Starkwell (Woody Allen) um assaltante atrapalhado, preso constantemente devido aos roubos mal sucedidos. Em liberdade condicional apaixona-se por Louise (Janet Margolin) e tenta mudar de vida quando resolve se casar com ela. Porm novos assaltos o convidam para retornar ao mundo obscuro do crime.

09/10/2018 01:23 Por Felipe Brida
Um Assaltante Bem Trapalh達o

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

Um Assaltante Bem Trapalhão (Take the money and run). EUA, 1969, 84 min. Comédia. Colorido/Preto-e-branco. Dirigido por Woody Allen. Distribuição: Classicline

Comédia tresloucada de Woody Allen em seu segundo filme como diretor (o primeiro veio três anos antes, “O que há, tigresa?”), lançada em 1969 e que conquistou o público do cinema alternativo. Allen também escreveu o roteiro, ao lado de Mickey Rose, e atuou como o protagonista desajeitado, unindo todas as características de roteiro, direção e atuação que marcariam seu estilo próprio, inconfundível. Com essa comédia autoral, ivestiu pela primeira vez no mockumentary, conhecido como “pseudo documentário” ou “falso documentário”, contando, como se fosse real, a vida de um assaltante azarado e suas peripécias para roubar bancos e lojas, desde a infância à juventude – como elementos do falso documentário escutamos uma narração off que apresenta a biografia personalizada do criminoso, e depoimentos de pais e amigos sobre ele, um bandido incompetente, sem jeito para o crime, que viveu sofrendo bullying e adquiriu um forte complexo de inferioridade.

Brilhantemente Allen brinca com o cinema policial, em especial o subgênero “fita de assalto”, com sequências muito engraçadas, referências cinematográficas e muitas piadas visuais (gags) bem planejadas (como a dos óculos de Virgil, atacado por diversos personagens que passam por ele). Você, assim como eu, vai gargalhar!

Rodado nas ruas de San Francisco e na verdadeira penitenciária estadual de San Quentin, na Califórnia, com orçamento de U$ 1,5 milhão, a comédia foi resgatada pela Classicline, que acabou de relançá-la em DVD. Mais uma diversão garantidíssima para quem procura humor inteligente e, claro, conhecer mais a primeira fase do cinema autoral de Woody Allen.

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Felipe Brida

Felipe Brida

Jornalista e especialista em Artes Visuais e Intermeios pela Unicamp. Pesquisador na rea de cinema desde 1997. Ministra palestras e minicursos de cinema em faculdades e universidades. Professor de Semitica e Histria da Arte no Imes Catanduva (Instituto Municipal de Ensino Superior de Catanduva) e coordenador do curso tcnico de Arte Dramtica no Senac Catanduva. Redator especial dos sites de cinema E-pipoca e Cineminha (UOL). Apresenta o programa semanal Mais Cinema, na Nova TV Catanduva, e mantm as colunas Filme & Arte, na rede "Dirio da Regio", e Middia Cinema, na Middia Magazine. Escreve para o site Observatrio da Imprensa e para o informativo eletrnico Colunas & Notas. Consultor do Brafft - Brazilian Film Festival of Toronto 2009 e do Expressions of Brazil (Canad). Criador e mantenedor do blog Setor Cinema desde 2003. Como jornalista atuou na rdio Jovem Pan FM Catanduva e no jornal Notcia da Manh. Ex-comentarista de cinema nas rdios Bandeirantes e Globo AM, foi um dos criadores dos sites Go!Cinema (1998-2000), CINEinCAT (2001-2002) e Webcena (2001-2003), e participa como jri em festivais de cinema de todo o pas. Contato: felipebb85@hotmail.com

Linha
Todas as mterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantm voc conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar voc pode compartilhar suas preferncias, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se j!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro