Um Golpe de Dados (1897)

Um Coup des Dès é o mais conhecido poema do mais vanguardista dos poetas franceses, Stéphane Mallarmé. Li-o várias vezes na língua original

06/07/2017 23:40 Por Eron Duarte Fagundes
Um Golpe de Dados (1897)

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

 

“Um coup des dès” é o mais conhecido poema do mais vanguardista dos poetas franceses. Li-o várias vezes na língua original. Busquei penetrar nos segredos de sua sintaxe obscura: aclará-la para mim. As elipses sintáticas e semânticas sempre me perturbam nestes grandes versos. Ao verter para minha língua, vai um pouco desta busca insana do verdadeiro Mallarmé, aquele que só existe em francês. Eis-me como um irmão brasileiro perdido nos espaços mallarmaicos. Embora tenha desprezado a disposição espacial do texto de Mallarmé: meus espaços na verdade estão dentro das palavras.

UM GOLPE DE DADOS (1897)
De Stéphane Mallarmé
Tradução: Eron Duarte Fagundes

 ERA
Originário de estrela

SERIA
pior
não
mais nem menos
indiferentemente mas outro tanto

O NÚMERO
EXISTISSE
senão na alucinação esparsa de agonia

COMEÇASSE E CESSASSE
emergindo como negado e fechado ao aparecer
enfim
por alguma profusão dissolvida em raridade

SE CIFRASSE
evidência pela soma para pouco senão uma

ILUMINASSE

 

O ACASO
Cai
a pluma
rítmica, interrompida, do sinistro
enterrar-se
nas escumas primevas
de onde recentemente sobressaltou seu delírio até o cimo
                           descolorido
pela neutralidade idêntica do precipício

 

ORIGINAL FRANCÊS:

C’ÉTAIT
issu stellaire

CE SERAIT
pire
non
davantage ni moins
indifféremment mais autant

LE NOMBRE
EXISTÂT-IL
autrement qu’hallucinattion éparse d’agonie

COMMENÇÂT-IL ET CESSÂT-IL
sourdant  que nié clos quand apparu
enfin
par quelque profussion répandue en rareté

SE CHIFFRÂT-IL
évidence de la somme pour peu qu’une

ILLUMINÂT-IL

 

LE HASARD

 

Choit
la plume
rythmique suspens du sinistre
s’ensevelir
aux écumes originelles
naguères d’où sursauta son délire jusqu’à une cime
flétrie
par la neutralité identique du gouffre

 

ANÁLISE (Eron Duarte Fagundes): Qual a relação entre o “cime flétrie” (cimo descolorido) e a “neutralité du gouffre” (neutralidade do precipício?) “Identique” é o adjetivo que Mallarmé usa para aproximar os dois.

 

(Eron Duarte Fagundes – eron@dvdmagazine.com.br)

 

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Eron Duarte Fagundes

Eron Duarte Fagundes

Eron Duarte Fagundes é natural de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, onde nasceu em 1955; mora em Porto Alegre; curte muito cinema e literatura, entre outras artes; escreveu o livro “Uma vida nos cinemas”, publicado pela editora Movimento em 1999, e desde a década de 80 tem seus textos publicados em diversos jornais e outras publicações de cinema em Porto Alegre. E-mail: eron@dvdmagazine.com.br

Linha
Todas as máterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantém você conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar você pode compartilhar suas preferências, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se já!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro
30 fotos grátis na 1a compra BF3