O Eletroencefalograma de um Louco

A realidade latino-americana retratada nas palavras de Eduardo Galeano

28/09/2017 08:40 Por Eron Duarte Fagundes
O Eletroencefalograma de um Louco

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

 

Ao voltar uma de suas observações para uma das muitas coisas sub-reais do continente latino-americano, o escritor uruguaio Eduardo Galeano exclama, em As veias abertas da América Latina (1970): “O que é isto? O eletroencefalograma de um louco?”. Ao que parece, a realidade latino-americana continua a desafiar a razão e o bom-senso. No caso brasileiro, isto é uma evidência atual e fortemente presente: continuamos em nossas filigranas vazias, à direita e à esquerda do poder, enquanto os verdadeiros problemas nunca foram atacados e o Brasil desce ladeira abaixo. A falsa esquerda governa quase como uma direita e a extrema-direita chega a posar de populista para aproveitar o mau momento do adversário.

Não é bem disto que Galeano fala: fala do continente explorado. Era o discurso dos anos 60 e 70. Mas vazado na linguagem aberta e clara do prosador uruguaio. Sem especificações acadêmicas, Galeano vai esmiuçando a forma cruel com que os grandes interesses econômicos condenam à miséria a maioria da população aborígene. Isto não mudou muito nos dias de hoje. O subdesenvolvimento é estagnante: não é um estágio, parece ser quase um estado genético, uma fatalidade. É claro que, não sendo sociólogo, Galeano aqui e ali carece da complexidade a que se referia o pensador francês Edgar Morin. Mas isto de maneira alguma deslustra o esforço histórico e documental de que se reveste seu relato.

“Impotente pela sua função de servidão internacional, moribundo desde que nasceu, o sistema tem pés de barro.” Os pés de barro e a mente de um louco não se despregaram ainda, no pródromo do século XXI, da América Latina.

(Eron Duarte Fagundes – eron@dvdmagazine.com.br)

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Eron Duarte Fagundes

Eron Duarte Fagundes

Eron Duarte Fagundes é natural de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, onde nasceu em 1955; mora em Porto Alegre; curte muito cinema e literatura, entre outras artes; escreveu o livro “Uma vida nos cinemas”, publicado pela editora Movimento em 1999, e desde a década de 80 tem seus textos publicados em diversos jornais e outras publicações de cinema em Porto Alegre. E-mail: eron@dvdmagazine.com.br

Linha
Todas as máterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantém você conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar você pode compartilhar suas preferências, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se já!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro
30 fotos grátis na 1a compra BF3