O Romance-Ensaio de Piglia

Os cruzamentos cerebrais são o mote de O Caminho de Ida

30/09/2018 23:57 Por Eron Duarte Fagundes
O Romance-Ensaio de Piglia

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

 

A inserção de ensaios dentro da ação romanesca é antiga. Se bem pensado, remonta ao auge do romance, no século XIX. Mas foi radicalizada ao longo do século XX. O romance de ideias de Aldous Huxley é um tipo desta inserção. As parábolas de Jorge Luis Borges são outra categoria da existência do ensaio dentro do romance.

Assim, chegamos ao argentino Ricardo Piglia e a seu romance O Caminho de Ida (El caminho de Ida; 2013). Piglia cria um universo de ficção que favorece as percepções de ensaios diversos e a forma de utilização destes ensaios. O protagonista de O caminho de Ida é um intelectual obsessionado pela lembrança duma mulher que foi sua companheira de aventuras intelectuais em tempos passados, Ida; esta fêmea-intelecto é um contraponto para as linhas da trajetória da personagem masculina.

“Saía de lá, como tantas vezes na noite de Buenos Aires, procurando uma aventura. Perambulava pelo Village ou por Chelsea, percorrendo as ruas geladas e olhando as garotas passarem dentro dos seus grandes casacos impermeáveis e suas botinhas de cano alto.” “Eu estava interessado nos escritores ligados a um duplo pertencimento, vinculados a duas línguas e duas tradições.” “Não há nada mais violento e brutal que o choque entre figuras nascentes e professores estabelecidos: são confrontados sem regras fixas, mas sempre são de morte.”

Os cruzamentos cerebrais são o mote de O Caminho de Ida. E também seus cumes, que reluzem. É por aí também que o narrador expõe suas limitações: engessa, aqui e ali, demais suas ações romanescas.

(Pensando no brasileiro Juremir Machado da Silva, que faz com mais organicidade este tipo de romance-ensaio).

(Eron Duarte Fagundes – eron@dvdmagazine.com.br)

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Eron Duarte Fagundes

Eron Duarte Fagundes

Eron Duarte Fagundes é natural de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, onde nasceu em 1955; mora em Porto Alegre; curte muito cinema e literatura, entre outras artes; escreveu o livro “Uma vida nos cinemas”, publicado pela editora Movimento em 1999, e desde a década de 80 tem seus textos publicados em diversos jornais e outras publicações de cinema em Porto Alegre. E-mail: eron@dvdmagazine.com.br

Linha
Todas as máterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantém você conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar você pode compartilhar suas preferências, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se já!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro