RESENHA CRÍTICA: Antes que Tudo Desapareça (Sanpo Suru shinryakusha/ Before we Vanish)

O interessante aqui é justamente o humor que pode transformá-lo em Cult

13/04/2018 11:10 Por Rubens Ewald Filho
RESENHA CRÍTICA: Antes que Tudo Desapareça (Sanpo Suru shinryakusha/ Before we Vanish)

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

Antes que Tudo Desapareça (Sanpo Suru shinryakusha/ Before we Vanish)

Japão, 17. 2h9min. Direção de Kiyoshi Kurosawa. Baseado em peça de Tomohiro Maekawa. Roteiro de Sachiko Tanaka e Kurosawa. Com Masami Nagasawa, Riyuhei Matsuda, Hiroki Hasegawa, Masahiro Hasegawa.

Como a maior parte dos fãs do cinema japonês deve saber, este Kurosawa nada tem a ver de parentesco com o grande e falecido Akira. Ele realizou filmes como Sonata de Tóquio, 08, e A Cura, 97, além de vários outros exibidos por aqui (os mais recentes foram O Segredo da Camara Escura, Para o Outro lado, O Sétimo Código, Crimes Obscuros). Por outro lado, ele faz muitos filmes (48 créditos, incluindo telefilmes) e tem certo prestígio com o Festival de Cannes (este filme aqui esteve no Um Certain Regard, mostra paralela de Cannes ano passado e o autor teve já sete indicações e prêmios também com Korei, da crítica em 2000, além de Tokyo Sonata, Kishibe no Tabi/Para o Outro Lado, 15 que foi premiado como melhor diretor).

Ainda assim este Kurosawa não tem uma consagração internacional talvez por sua paixão pela violência e seu senso de humor que não é para todo mundo. Aqui, é tudo resumido como a história de três alienígenas que viajam para a Terra preparando para uma invasão em massa, tomando posse de corpos humanos. Como se sabe que o Japão é obcecado desde Hiroshima com tramas de terror atômico e coisas semelhantes, o interessante aqui é justamente o humor que pode transformá-lo em Cult. Terror e histórias de detetive são marca registrada do realizador. Aqui já começa com uma sequência violenta com uma mulher mutilada, uma jovem estudante que procura fugir de um caminhão. Narumi leva o marido para testes num médico porque ele ficou estranho e desorientado, talvez com doença mental, ate que descobrimos que o corpo e a mente dele foram tomados por alienígenas (um deles está com a garota do começo). Tem gente que acha o filme confuso e excêntrico, e com ausência de suspense, e o estilo pós-moderno do diretor. Além de sua longa metragem. Outros com certeza vão curtir.

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho é jornalista formado pela Universidade Católica de Santos (UniSantos), além de ser o mais conhecido e um dos mais respeitados críticos de cinema brasileiro. Trabalhou nos maiores veículos comunicação do país, entre eles Rede Globo, SBT, Rede Record, TV Cultura, revista Veja e Folha de São Paulo, além de HBO, Telecine e TNT, onde comenta as entregas do Oscar (que comenta desde a década de 1980). Seus guias impressos anuais são tidos como a melhor referência em língua portuguesa sobre a sétima arte. Rubens já assistiu a mais de 30 mil filmes entre longas e curta-metragens e é sempre requisitado para falar dos indicados na época da premiação do Oscar. Ele conta ser um dos maiores fãs da atriz Debbie Reynolds, tendo uma coleção particular dos filmes em que ela participou. Fez participações em filmes brasileiros como ator e escreveu diversos roteiros para minisséries, incluindo as duas adaptações de “Éramos Seis” de Maria José Dupré. Ainda criança, começou a escrever em um caderno os filmes que via. Ali, colocava, além do título, nomes dos atores, diretor, diretor de fotografia, roteirista e outras informações. Rubens considera seu trabalho mais importante o “Dicionário de Cineastas”, editado pela primeira vez em 1977 e agora revisado e atualizado, continuando a ser o único de seu gênero no Brasil.

Linha
Todas as máterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantém você conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar você pode compartilhar suas preferências, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se já!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro