RESENHA CRÍTICA: Eu Só Posso Imaginar (I can Only Imagine)

De qualquer forma é muito claro que este é o tipo do filme para determinado público, que procura emocionar e agradar os fãs

30/05/2018 16:28 Por Rubens Ewald Filho
RESENHA CRÍTICA: Eu Só Posso Imaginar (I can Only Imagine)

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

Eu Só Posso Imaginar (I Can Only Imagine)

EUA, 18. 1h50. Direçaõ de Jon e Andrew Erwin (como os irmãos Erwin). Roteiro de Alex Cramer. Com Dennis Quaid, J. Michael Finley,Brody Rose, Jason Burkey, O´Shay Brooks, Taegen Burns. Trace Adkins, Akin Burgess.

Era só o que faltava sermos agora obrigados a assistir filmes sertanejos norte-americanos, que acreditem são mais fracos e ingênuos dos os nossos (ao menos os que vi não ficam rezando para os santos). Rodado em Oklahoma, é um drama familiar inspirado numa canção local que aparenta ter sido grande (o trailer já demonstra isso) e traz apenas um único ator conhecido que é o Dennis Quaid, muito envelhecido e que faz o papel triste do pai vilão que despreza o talento musical do filho (e por curiosidade as filhas gêmeas dele fazem pontinhas no filme). E quem quer saber/ aprender como fazer um filme de sucesso com o público não muito sofisticado, veja que este aqui custou apenas 7 milhões e rendeu até cerca de 83 milhões de dólares! Isso sim que é ganhar dinheiro...

Resumo: é a historia real de Bart Marshall Millard, nascido em 1 de dezembro de 1972, é um cantor americano e compositor que é mais conhecido como o lider da band MercyMe (que também é o nome da canção tema aqui). Também dos álbuns solo Hymned, No. 1 em 2005 e  Hymned Again em 2008 (o primeiro ganhou indicação ao Grammy). Bart sempre adorou cantar, mas cresceu num lar em crise. Sua mãe foi embora e seu pai batia nele e afirmava que ele nunca seria coisa alguma. Quando Bart não conseguiu se tornar grande jogador na Escola, a coisa piorou. Começou a cantar na Escola e no palco o que levou a tentar carreira de música cristã. Até quando teve enfrentar o desafio de seu próprio pai (antes deste filme os irmãos Erwin haviam feito outro filme inédito aqui, Woodland).

De qualquer forma é muito claro que este é o tipo do filme para determinado público, feito com certa qualidade visual (o que tem sido verdade para quase todas as produções atuais), que procura emocionar e agradar os fãs. E quem conhecer a canção tema com certeza vai se emocionar e quem sabe chorar.

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho é jornalista formado pela Universidade Católica de Santos (UniSantos), além de ser o mais conhecido e um dos mais respeitados críticos de cinema brasileiro. Trabalhou nos maiores veículos comunicação do país, entre eles Rede Globo, SBT, Rede Record, TV Cultura, revista Veja e Folha de São Paulo, além de HBO, Telecine e TNT, onde comenta as entregas do Oscar (que comenta desde a década de 1980). Seus guias impressos anuais são tidos como a melhor referência em língua portuguesa sobre a sétima arte. Rubens já assistiu a mais de 30 mil filmes entre longas e curta-metragens e é sempre requisitado para falar dos indicados na época da premiação do Oscar. Ele conta ser um dos maiores fãs da atriz Debbie Reynolds, tendo uma coleção particular dos filmes em que ela participou. Fez participações em filmes brasileiros como ator e escreveu diversos roteiros para minisséries, incluindo as duas adaptações de “Éramos Seis” de Maria José Dupré. Ainda criança, começou a escrever em um caderno os filmes que via. Ali, colocava, além do título, nomes dos atores, diretor, diretor de fotografia, roteirista e outras informações. Rubens considera seu trabalho mais importante o “Dicionário de Cineastas”, editado pela primeira vez em 1977 e agora revisado e atualizado, continuando a ser o único de seu gênero no Brasil.

Linha
Todas as máterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantém você conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar você pode compartilhar suas preferências, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se já!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro