CineMagia – A História das Videolocadoras de São Paulo

Documentário sobre o nascimento das primeiras videolocadoras na cidade de São Paulo, na metade dos anos 70, e o fechamento delas quarenta anos depois

15/08/2018 23:56 Por Felipe Brida
CineMagia – A História das Videolocadoras de São Paulo

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

CineMagia – A História das Videolocadoras de São Paulo (Idem). Brasil, 2017, 100 min. Documentário. Colorido. Dirigido por Alan Oliveira. Distribuição: Versátil Home Video

Um dos melhores documentários brasileiros do ano passado, emocionante e nostálgico, que recupera a história das principais videolocadoras de São Paulo, entre os anos 70 e 2010, como a Omni Video, 2001 Video, Hobby, Charada, Real Video, Video Norte, HM, Firefox, Roma, CineMagia (que deu o nome a este filme), Space, Virtual, Top Cine, Splash, entre outras, que marcaram gerações inteiras na era do VHS e depois a do DVD.

Em seu primeiro longa-metragem, os jovens diretores Alan Oliveira e Guilherme Midler, dois amigos queridos, construíram um poético “filme memória”, com extensa pesquisa no assunto e muitas referências cinematográficas, cujo projeto demorou três anos para ser finalizado (começou a ser gravado em 2015 até estrear nas salas de cinema, em novembro de 2017, e agora saiu em DVD pela Versátil).

Oliveira (responsável também pelo roteiro e montagem) e Midler (na assistência de direção e no som) conseguiram registrar com maestria essa saudosa época que durou 40 anos, recorrendo a 50 depoimentos de fundadores e proprietários de locadoras de filmes, funcionários e clientes, além de distribuidoras (como a CIC e a Look) e críticos de cinema. Tudo contado de maneira singela, coesa e inteligente, com evidente paixão da dupla de realizadores.

Eu vivi intensamente o período do home video. Quando pequeno, no final da década de 80, locava filmes em locadoras da minha cidade (Catanduva) nos finais de semana, era uma delícia correr até as prateleiras lotadas de fitas para escolher duas ou três, cresci feliz no circuito de VHS, que foi minha maior formação cinematográfica, e na juventude cheguei a conhecer algumas das locadoras que aparecem no documentário, como a saudosa 2001 Video da Avenida Paulista, a Hobby, a Omni (fundada por Ghaba, que tem espaço especial no filme) e a Paradiso (em Santos). Identifiquei-me com a história aqui tratada, e nas duas vezes que assisti me emocionei ao relembrar a gostosa época do “cinema em casa”.

“CineMagia” segue uma linha cronológica das mídias que existiram no Brasil, primeiro com a Betamax (ou Beta), em seguida o VHS (que reinou por décadas), depois substituído pelo DVD nos anos 2000, em seguida o Bluray, que não pegou direito entre o público - e agora vivemos no mundo do streaming, liderado pelo Netflix, que reformulou o mercado de cinema e contribuiu para o fechamento das locadoras em todo o país. O documentário discute ainda os efeitos da pirataria (outro fator que ajudou na derrocada das vídeos) e um pouco sobre as leis que regulamentam a distribuição de filmes.

Estreou em poucas salas de cinema de São Paulo na primeira quinzena de novembro de 2017, e agora pode ser visto em DVD. Saiu recentemente numa linda edição de luxo, limitada, em dois discos - um com o filme e o segundo com mais de duas horas de material extra, esclarecedor e imperdível, como trailer, teaser, clipe da pré-estreia, bastidores, especial sobre Ghaba (o precursor do VHS no Brasil), agradecimentos dos proprietários aos clientes, esboços de animação da abertura do filme, processo de criação da trilha sonora e homenagem a pessoas que faleceram após a gravação do doc. Destaque também para o projeto gráfico da caixa do DVD, que relembra uma fita VHS, tanto a capa quanto por dentro, com cor envelhecida e selinhos afixados na lateral e na frente. Acompanha quatro cards colecionáveis com dois pôsteres alternativos e dois que homenageiam os antigos cartões de locação que vinham no VHS.

Não deixe de conferir e se emocionar, ainda mais se você viveu a época de ouro das videolocadoras!

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Felipe Brida

Felipe Brida

Jornalista e especialista em Artes Visuais e Intermeios pela Unicamp. Pesquisador na área de cinema desde 1997. Ministra palestras e minicursos de cinema em faculdades e universidades. Professor de Semiótica e História da Arte no Imes Catanduva (Instituto Municipal de Ensino Superior de Catanduva) e coordenador do curso técnico de Arte Dramática no Senac Catanduva. Redator especial dos sites de cinema E-pipoca e Cineminha (UOL). Apresenta o programa semanal Mais Cinema, na Nova TV Catanduva, e mantém as colunas Filme & Arte, na rede "Diário da Região", e Middia Cinema, na Middia Magazine. Escreve para o site Observatório da Imprensa e para o informativo eletrônico Colunas & Notas. Consultor do Brafft - Brazilian Film Festival of Toronto 2009 e do Expressions of Brazil (Canadá). Criador e mantenedor do blog Setor Cinema desde 2003. Como jornalista atuou na rádio Jovem Pan FM Catanduva e no jornal Notícia da Manhã. Ex-comentarista de cinema nas rádios Bandeirantes e Globo AM, foi um dos criadores dos sites Go!Cinema (1998-2000), CINEinCAT (2001-2002) e Webcena (2001-2003), e participa como júri em festivais de cinema de todo o país. Contato: felipebb85@hotmail.com

Linha
Todas as máterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantém você conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar você pode compartilhar suas preferências, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se já!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro