OSCAR 2019: É possível ter uma festa do Oscar sem um apresentador?

Esta e outras polêmicas à vista: até agora poucos apresentadores famosos convidados, terá mais de 4 horas (!), entre outras. Sempre resta a consolação que se não der certo, com certeza vai ser engraçado...

22/02/2019 00:18 Por Rubens Ewald Filho
OSCAR 2019: É possível ter uma festa do Oscar sem um apresentador?

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

 

Embora a imprensa americana tenha tentado ser discreta e pouco agressiva, tem coisas que não podem ficar escondidas no Oscar deste ano. Houve precedentes que o IMDB não conseguiu resistir fazendo recordar a pior apresentação do Oscar em todos os tempos, o que sucedeu num infeliz show em 1989, estrelado por uma anônima Branca de Neve e o então garotão Rob Lowe (com ocasionais veteranos ao fundo como Roy Rogers e o cowboy Roy Rogers). O fato é que o catastrófico número musical destruiu a carreira do produtor Alllan Carr (de Cant´s Stop the Music) e agora 30 anos depois não há apresentador fixo e os cantores confirmados são poucos: Lady Gaga e o parceiro Bradley Cooper (já que não foi indicado como diretor, como deveria), Jennifer Hudson (I´ll Fight), Bette Midler (The Place where Lost Things Go) e o Queen! E as crises com o apresentador fujão Kevin Hart servem de ridículo (e absurdo, como sucedeu com as mulheres diretoras de filmes este ano, já que nenhuma delas foi sequer indicada aos prêmios!). E mal se sabe quais seriam os outros convidados (foram anunciados Jason Momoa, Chris Evans, Charlize Theron, Chadwick Boseman, Daniel Craig, Melissa McCarthy, Angela Bassett. Não exatamente as maiores das estrelas!). Deve haver falas de 8 pessoas que não são do ramo, falando sobre o que os filmes significam para elas (num show que dizem que vai durar 4 horas!!!), enquanto o tema geral promete ser “sobre os filmes nos conectando de forma ampla”. E olha que ainda faltam alguns dias!!! Deus nos acuda! Sempre resta a consolação que se não der certo, com certeza vai ser engraçado...

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho é jornalista formado pela Universidade Católica de Santos (UniSantos), além de ser o mais conhecido e um dos mais respeitados críticos de cinema brasileiro. Trabalhou nos maiores veículos comunicação do país, entre eles Rede Globo, SBT, Rede Record, TV Cultura, revista Veja e Folha de São Paulo, além de HBO, Telecine e TNT, onde comenta as entregas do Oscar (que comenta desde a década de 1980). Seus guias impressos anuais são tidos como a melhor referência em língua portuguesa sobre a sétima arte. Rubens já assistiu a mais de 30 mil filmes entre longas e curta-metragens e é sempre requisitado para falar dos indicados na época da premiação do Oscar. Ele conta ser um dos maiores fãs da atriz Debbie Reynolds, tendo uma coleção particular dos filmes em que ela participou. Fez participações em filmes brasileiros como ator e escreveu diversos roteiros para minisséries, incluindo as duas adaptações de “Éramos Seis” de Maria José Dupré. Ainda criança, começou a escrever em um caderno os filmes que via. Ali, colocava, além do título, nomes dos atores, diretor, diretor de fotografia, roteirista e outras informações. Rubens considera seu trabalho mais importante o “Dicionário de Cineastas”, editado pela primeira vez em 1977 e agora revisado e atualizado, continuando a ser o único de seu gênero no Brasil.

Linha

relacionados

Todas as máterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantém você conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar você pode compartilhar suas preferências, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se já!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro